PUBLICIDADE
Equipe do 13º BPM/M - DA 3º Cia do 1º Pelotão , Prende Ganso da Policia Civil a serviço do crime em companhia de um Investigador Paulista.
20/04/2019 14:28 em Policiais

Equipe do 13º BPM/M - DA 3º Cia do 1º Pelotão , Prende Ganso da Policia Civil a Serviço do Crime em Companhia de um Investigador Paulista.

DATA: 19ABR19 - HORA: 17h30 LOCAL:  VTR: M-13325 Rua Do Bucolismo, 83 DP: Corregedoria da Polícia Civil Providências : BO-e N° 21576/2019 e BOPC 71/2019 Natureza : Extorsão mediante Sequestro . Histórico : Ocorrência de averiguação paga pelo Copom, quando pelo local dos fatos a equipe foi informada pela Sra Amanda (esposa da vítima) que seu marido havia sido rendido por 2 indivíduos armados, que já havia sido liberado pelos indivíduos, e que eles haviam subtraído do esposo uma quantia de R$2.000,00, que encontrava se em deslocamento para o DP e que posteriormente iria para casa. Ocorrência encerrada via Copom. Porém diante da posse das informações a equipe continuou com o patrulhamento com vistas, quando ao retornar pelo local de origem da ocorrência, logrou êxito em abordar o Veículo VW Gol que ostentava as placas DUA-7232 posteriormente foi verificado se tratar de Viatura da Delegacia Seccional de polícia DECAP, o emplacamento que consta no CRLV é DJP-9193, no interior do veículo estavam o policial civil (Investigador ) Ramiro P. D. C. N do 16º DP, armado com revolver Taurus Cal. .38 , acabamento niquelado, capacidade 5 tiros municiado com 5 cartuchos validade do registro : 15/06/2019, FABIO ALVES PEIXOTO , (GANSO)

e a vítima C. C. Pontes . No momento da abordagem o policial civil informou estar realizando diligências com um individuo que ele havia abordado (vítima), a equipe então questionou a vítima sobre o que estava acontecendo onde a mesma respondeu estar sendo mantida sob cárcere e que o policial juntamente com Fábio estariam exigindo valores em dinheiro para libera-lo. Cabe salientar que no momento em que a vítima foi abordada pelo policial civil ele estava acompanhado de sua esposa Amanda C. S - SP e seu filho pequeno, motivo pelo qual Amanda foi liberada naquele momento e entrou em contato via 190 para relatar o crime. Foi acionado CFP E CGP e Diante do que foi apurado no local as partes foram conduzidas para a Corregedoria da Policia Civil, onde foram ouvidas e o fato registrado para providências de praxe.

COMENTÁRIOS